Indicador de volatilidade ATR (Average True Range)

Jhonatas Souza

“O ATR é um dos indicadores inspirados no True Ranger (TR), tem como base a média de amplitude de variação. Ao contrário de indicadores direcionais da análise técnica“.

 

Dentro da análise técnica, existe uma série de indicadores e ferramentas utilizadas pelos especuladores que se baseiam no comportamento dos ativos para operar no mercado. Entre elas, está o ATR. O ATR é abreviação para Average True Range, também conhecido em português por Média de Amplitude de Variação.

Desenvolvido por J. Welles Wilder, o Average True Range (ATR) é um indicador que mede a volatilidade.  Wilder projetou o Average True Range (ATR) para trabalhar com commodities e aos preços diários. Commodities são frequentemente mais voláteis do que ações e sem contar que muitas vezes estão sujeitas a falhas de precificação e aberturas com gap.

A fórmula de volatilidade toma por base apenas o range máximo-mínimo e, portanto falha em capturar a volatilidade com movimentos por exemplos de gap. Wilder criou o Average True Range (ATR) para capturar essa volatilidade “ausente”. É importante lembrar que o Average True Range (ATR) não fornece uma indicação da direção dos preços, apenas a volatilidade.

Wilder apresentou o Average True Range (ATR) em seu livro de 1978, Novos Conceitos em Analise Técnica. Este livro também inclui o Parabólico SAR, o Índice de Força Relativa (IFR) e o AverageDirectional Index (ADX). Apesar de serem desenvolvidos antes da era do computador, os indicadores de Wilder têm resistido ao teste do tempo e permanecem extremamente populares.

True Range:

Wilder começou com um conceito chamado True Range (TR), que é definido como:

  • Máximas e mínimas de hoje;
  • Máximas e mínimas de ontem;
  • Distâncias entre fechamento mínimo atuais e passados;
 
Os valores absolutos são usados ​​para segurar os números positivos. Afinal, Wilder estava interessado em medir a distância entre dois pontos, não a direção. Se o atual range máximo-mínimo é grande, as chances são de que será usado como True Range (TR). Se o atual range máximo-mínimo é pequeno, um dos outros dois métodos seriam provavelmente usados para calcular o True Range (TR). 
 

As duas últimas possibilidades surgem normalmente quando o fechamento anterior é maior que a atual máxima (sinalização de um potencial gap) ou o fechamento anterior é inferior ao atual mínimo (sinalização de um potencial gap). O atual range máximo-mínimo é usado como o True Range (TR) por um dia, porque é impossível usar o fechamento anterior para o primeiro dia.

Exemplo A: Um range máximo-mínimo pequeno formado após um gap de alta. O True Range (TR) é igual ao valor absoluto da diferença entre a atual máxima e o fechamento anterior.

Exemplo B: Um range máximo-mínimo alto formado após um gap de baixa. O True Range (TR) é igual ao valor absoluto da diferença entre a mínima corrente e o fechamento anterior.

Exemplo C: Mesmo que o próximo fechamento esteja dentro do intervalo anterior do range máximo-mínimo, o atual range máximo-mínimo será muito pequena. Na verdade, ele é menor do que o valor absoluto da diferença entre o fechamento de alta atual e do anterior, que é usado para o valor do True Range (TR).

cálculo:

Normalmente, o Average True Range (ATR) é baseado em 14 períodos e pode ser calculado para intraday, diário, semanal ou mensal. Para este exemplo, o ATR será baseado em dados diários. Como deve haver um inicio, o valor do primeiro True Range (TR) é simplesmente a máxima menos a mínima, e o Average True Range (ATR) dos 14 primeiros dias é a média dos valores de True Range (TR) por dia durante os últimos 14 dias. Depois disso, Wilder procurou suavizar os dados, incorporando o valor do Average True Range (ATR) do período anterior.

ATR atual = [(ATR Antes x 13) + TR atual] / 14

            •  
  • Multiplique ATR dos últimos 14 dias por 13.
    *
  • Adicionar o valor do dia mais recente do TR.
  • Divida o total por 14
  •  

ATR Absoluto:

O Average True Range (ATR) é baseado no True Range (TR), que utiliza variações de preços absolutos. Como tal reflete a volatilidade como o nível absoluto. Em outras palavras, o Average True Range (ATR) não é mostrado como uma percentagem do fechamento atual. Isto significa que preços baixos de ações terão valores menores do que as ações com preço elevado. Por exemplo, uma ação de R$30 terá valores muito inferior a uma ação de R$300. Devido a isso, os valores de Average True Range (ATR) não são comparáveis. Mesmo os grandes movimentos de preços de um único ativo, como um declínio de R$80 para R$30, não se deve fazer comparações de longo prazo com o Average True Range (ATR).

O Average True Range (ATR) não é um indicador de direção como as médias móveis, de divergências e convergências como o (MACD), ou Índice de Força Relativa (IFR). Em vez disso, o Average True Range (ATR) é um indicador de volatilidade exclusivo que reflete o grau de interesse ou desinteresse do ativo, seja qual for a direção.
Lembrando que para um bom uso o indicador deve-se ter muito esforço e dedicação para utilizá-lo de maneira eficiente.

Jhonatas Souza
19/06/2020
 

Related Blog

Leave a CommentYour email address will not be published.